Ser


Quando a verdade vier e os muros caírem

Quando o amor impregnar cada canto seu

E não importar

Se falam

Se calam

Se os olhares são tortos

Se os olhos se arregalam

Quando você não se mover baseado na aprovação ou opinião

E as criaturas forem apenas criaturas

E os filhos não mais escravos

Tudo será homogêneo

Então você não será mais seu

E não terá mais medo

Arrependimento ou passado

Viverá o novo e abraçará todos os dias o presente de amar

Ser a Boa Nova

Apenas SER

Permanecer

Até que a obra esteja completa.


Por Andressa Durval

1,362 visualizações

© GAROTAS PEREGRINAS since 2018

Designed by Mariana Baroni

  • Preto Ícone Spotify
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon