Cuide de você


Quando penso na palavra cuidado, posso imaginar uma mãe embalando o seu bebê completamente nutrido após uma mamada. Neste instante de paz inexplicável, o bebê não precisa se preocupar com nada, pois tem todas as suas necessidades supridas. Ele está limpo, saciado e é amado pelo abraço caloroso de sua mãe. Neste elo, existe proteção e amor transbordante.


Cuidar me faz pensar em DESCANSO, em amor próprio e responsabilidade pessoal. Não é um descanso em não fazer nada, mas sim, aquela tranquila paz que vem sobre nossos corações quando temos a convicção do amor de Deus. Quando nos sentimos aceitas e em paz com a nossa vida e a nossa história independentemente de nossas fraquezas e fragilidades.


Em nosso interior, estamos amadurecendo e alcançando um crescimento integral como pessoa, respeitamos a nós mesmas e aqueles que estão a nossa volta. Esperamos o nosso tempo e não temos medo de olharmos para dentro de nós através do amor de Cristo.


Isso me faz lembrar de que quando Jesus era apenas um menino, ele estava no templo a conversar com os mestres da lei. Naquela ocasião, seus pais acabaram lhe esquecendo no caminho e tiveram que voltar uma viagem de três dias para buscá-lo. Leia a história no Livro de Lucas:


“Todos os anos seus pais viajavam até Jerusalém para celebrar a festa da Páscoa. Assim sendo, no ano em que Ele completou doze anos de idade, eles subiram à festa, de acordo com a tradição. Encerradas as comemorações, voltando seus pais para casa, o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que eles notassem. Imaginando que Ele estivesse entre os muitos companheiros de viagem, caminharam por um dia inteiro. Então começaram a buscá-lo entre os seus parentes e conhecidos. Como não conseguiam encontrá-lo, retornaram a Jerusalém para procurá-lo. Após três dias o acharam no templo, sentado na companhia dos mestres, ouvindo-os e propondo-lhes questões. Todos os que o ouviam ficavam maravilhados com a sua capacidade intelectual e com a maneira como comunicava suas conclusões. Assim que seus pais o avistaram, ficaram perplexos. Então sua mãe o inquiriu: “Filho, por que agiste assim conosco? Teu pai e eu nos angustiamos muito à tua procura!” Então Ele lhes perguntou: “Por que me procuráveis? Como não sabíeis que era meu dever tratar de assuntos concernentes ao meu Pai?” Mas eles não compreenderam bem o que lhes explicara. Contudo, Ele seguiu com eles para Nazaré, pois lhes era obediente. Sua mãe, entretanto, meditava silenciosamente em seu coração sobre todos estes acontecimentos. E Jesus se desenvolvia em sabedoria, estatura e graça na presença de Deus e de todas as pessoas.” - Lucas 2.41-52

Há de se destacar o versículo 22 que diz: “Que Jesus crescia em sabedoria, estatura e graça diante de Deus e dos homens.” (João Ferreira de Almeida - Revista e Atualizada). Sim, havia em Jesus um crescimento saudável em sua estrutura física, emocional e espiritual, tanto diante de Deus como diante dos homens, tanto internamente como exteriormente. E nós, podemos dizer que também temos um desenvolvimento integral, de dentro para fora?


Atualmente, temos ouvido falar muito sobre autocuidado, mas principalmente em termos de listas de tarefas, rotinas de beleza e a necessidade de relaxar. Quantas de nós já estourou o catão de crédito comprando coisas que não são realmente necessárias? Tivemos um alívio momentâneo e novamente nos sentimos cansadas, ansiosas e ainda culpadas por não termos nos cuidados como idealizamos.


De forma geral, a mídia nos passa uma visão de autocuidado relacionado a compra de algum produto e a realização de atividades relaxantes. Mas, se cuidar começa em um lugar mais profundo, um lugar interno em nosso coração. Isso está diretamente ligado a como nos sentimos em relação a nós mesmas. O que acontece é que passamos a reconhecer a importância da autoestima e do amor próprio - não como algo egoísta - e aprendemos a assumir responsabilidade diante do nosso bem-estar. Se Jesus nos ama tanto, não deveríamos ter tanta dificuldade para fazer o mesmo por nós, você não acha?


Se queremos aprender a nos cuidar, precisamos entender que temos que viver de forma ALINHADA com os nossos valores, missão e chamado! Por exemplo: suponhamos que você é alguém que valoriza o tempo com a família, mas tem trabalhado tanto que não tem tempo para eles, isso irá se tornar uma frustração. Então, pense: Quem Deus te criou para ser?


Não dá para fugir de nossa identidade. Não falo de um entendimento meramente humanista a respeito de autocuidado, mas de um lugar de compreensão em Deus, onde nos vemos e nos tratamos através dos olhos do Pai e de seu amor sem medida pelas nossas vidas.


Não conheço suas faltas infantis, as necessidades básicas que não lhe foram supridas. Essas faltas de fato quebram a identidade, mas Jesus restaura a essência de nosso ser. Então, mais do que lista de tarefas, mas que a compra de um objeto ou o relaxar em algum lugar, aprenda a DESCANSAR e assumir a responsabilidade pessoal de se cuidar, mesmo em pequenos e simples gestos de amor próprio e diário.


Seja na sua forma de se alimentar, se exercitar, fazer escolhas saudáveis para que sua saúde emocional continue a expandir. Não se esqueça de beber água e faça coisas que te deem prazer e alegria, não de forma esporádica, te dê diariamente pequenas alegrias. Lembre-se de olhar mais profundamente para o teu coração e deixe Jesus te levar a esse novo nível de maturidade e crescimento. Respire fundo e sorria.


Que, assim como Jesus, possamos crescer em: sabedoria, estatura e graça diante de Deus e dos homens. E que o se cuidar não seja algo apenas externo, mas seja fruto do agir do Espírito Santo em nós, alinhando-nos a cada dia com os propósitos do Pai.


Por Nayla Cintra



331 visualizações7 comentários

© GAROTAS PEREGRINAS since 2018

Designed by Mariana Baroni

  • Preto Ícone Spotify
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon