Dia 11: Por que o novo assusta?

Recomeços é algo inteiramente ligado a mudanças. E por que mudar assusta? Quando escolhemos transformar algo e entrarmos em um novo momento, estamos abrindo mão do controle e da nossa zona de conforto. Não seria mais fácil continuarmos com velhos hábitos e realidades, empurrando “com a barriga” situações que exigem esforço de nós? Sim, seria. Porém, existem momentos-chave nas nossas vidas em que o Senhor nos chama claramente para viver o novo tempo Dele. Não foi assim quando nos convertemos?


Vivíamos uma vida comum, na qual prazeres, liberdade e diversão tinham significados bem distintos, mas Ele se colocou diante de nós e mostrou que a verdadeira felicidade está em viver ao seu lado, se refugiando sob suas asas. Quando escolhemos nos entregar ao seu poderoso amor, precisamos encarar um grande desafio: deixar para trás nosso velho homem.

“Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados a despir-se do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos, a serem renovados no modo de pensar e a revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade.” (Efésios 4:22-24)

Isso exigiu de nós um sacrifício penoso, mas que rendeu frutos genuínos, estou certa? E assim, de tempos em tempos, o Pai nos convida a encarar novos momentos. Com a maturidade e nossa evolução constante, coisas que outrora fizeram sentido, hoje não fazem mais. Relacionamentos, lugares físicos, empregos, palavras e ações perdem a conexão com a nossa identidade. E tudo bem viver isso! Coisas que tínhamos tanta certeza passam a ser prisões. Somente sob o direcionamento Dele poderemos saber do que abrir mão no momento certo, como já conversamos antes (Ver plano de leitura Lidando com Perdas).


Depois, chega o tempo do Novo, chega a hora de recomeçar!

Não se preocupe, é normal ter medo de não estar pronta, de falhar, de se perder. Afinal, você está pisando em um território desconhecido onde não há controle ou segurança. O novo é inédito e nosso coração prefere o que já conhece, o que já fez outra vez. Entretanto, devemos acreditar que Deus, bem como renova suas promessas a cada manhã, refaz também o nosso ânimo e capacidade. Onde Ele chamar, nós iremos. Amém?

"Porque eis que eu crio céus novos e nova terra; e não haverá lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão" (Is 65.17).

O novo assusta, mas ele também testifica a favor do amor de Deus por nós. Se não fosse por amor, por qual outro motivo Ele nos levaria a novos ambientes? Por qual motivo Ele nos daria oportunidades? Por qual motivo Ele se mostraria presente ainda que na dor e daria sentido às coisas que parecem ruins aos nossos olhos? Por que Ele apresentaria o novo sobre nossos horizontes?


Se Ele está te chamando para viver algo novo, querida, crave a palavra “coragem” no seu coração. Quando o medo tentar dominar sua mente, repita que nada poderá separar você das promessas que o Senhor tem ao teu respeito. Enxergue beleza no recomeçar, no recalcular das rotas. Para trás, ficou a dor, o rancor, a culpa e todo dissabor. Seus braços e pernas serão fortes para levantar-se outra vez depois da queda. Seja livre para colocar os pés na Terra que Ele te prometeu. E assim cumprirá seus dias de acordo com o propósito Dele. O novo assusta sim, mas ele é parte do processo para chegar ao seu destino.

Por Mariah Costa

© GAROTAS PEREGRINAS since 2018

Designed by Mariana Baroni

  • Preto Ícone Spotify
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon