Esculpe



Eu não estou mais à mercê da braveza do mar,


Nem a inconstância do vento.


E até do meu tempo, és senhor, Jesus.


Posso achar refúgio para a dor


E as arestas que me davam forma, perderam a força, pois agora, Teu amor me esculpe.


Escondi-me no Teu olhar de confiança:


Para a incerteza achei esperança


E para o que eu não esperava


Achei o que pensava ser impossível.


Graças ao Teu amor acessível,


Posso viver sem que outras influências me tomem porque eu sei que "outros senhores exercem domínio sobre mim, mas, eu me lembro apenas do Teu nome".


Inspirado em Isaías 26.13


Por Sara Oliveira

378 visualizações

© GAROTAS PEREGRINAS since 2018

Designed by Mariana Baroni

  • Preto Ícone Spotify
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon