Meu coração, meu jardim



Você já ouviu falar de ervas daninhas? São plantas indesejadas que nascem no jardim. Essas ervas se alimentam da mesma água e dos nutrientes das outras plantas, prejudicando o crescimento das mesmas. Elas são trazidas aos jardins através de sementes carregadas por animais, vento ou outras circunstâncias, e não podem simplesmente serem tiradas pelo caule, mas pela raiz, para que não continuem a crescer. Depois disso, coloca-se palha sobre a terra impedindo que ela cresça

novamente ali.


O nosso coração é como esse jardim e você escolhe que tipo de sentimentos você vai querer nutrir. Jesus nos mostrou como é importante cuidarmos do nosso coração. Muitas vezes, passamos por diversas circunstâncias do nosso dia a dia, as quais sentimentos negativos são trazidos pelo vento, como sementinhas, e você precisa fazer uma autoanálise para que eles não continuem a crescer no seu coração.


“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as

fontes da vida” – Provérbios 4:23


Um certo dia, eu estava usando as redes sociais e, quando eu abri o Instagram, o primeiro post do feed era de uma missionária agradecendo pelas pessoas que oraram por ela, pois ela estava com malária e se recuperou. Eu tinha orado por ela mesmo sem ela me conhecer ou vice-versa. A mesma coisa aconteceu – você deve lembrar - com o caso das doze crianças e o técnico que ficaram presos na caverna, mas conseguiram sair de lá sem sinais de estresse ou traumas. Ter orado por eles, mesmo sem conhecê-los, gerou um sentimento de alegria em mim porque eles estavam bem.

Percebi que a oração tem poder de nos fazer sentir felizes pelos outros, por pessoas que nem conhecemos, por isso a Bíblia diz “se alegrem com quem se alegra e chorem

com os que choram”.


Já passei por situações traumáticas que me levaram a ter ressentimentos e mágoas. O perdão é o primeiro passo para se livrar desses sentimentos negativos, e a oração nos leva a passar por esse processo de cura e a retirar esses sentimentos do nosso coração. Anos mais tarde, lembro-me de estar no Encontro com Deus (um evento da igreja em que frequento) e uma das minhas discípulas me disse que precisava liberar perdão, mas não sabia como fazer isso. Expliquei a ela que o processo de liberar perdão e orei pedindo que Deus a ajudasse a eliminar aqueles sentimentos. Meses depois, ela me

disse que fazer isso foi essencial na sua caminhada.


“Sonda-me ó, Deus, e o conhece o meu coração; prova-me, e conhece os maus pensamentos. E vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho

eterno.” Salmos 139:23-24


Os nossos corações carregam os mais sigilosos segredos, mas a visão de Deus é diferente e ela é capaz de atravessar nosso interior e sondar o que carregamos dentro de nós. Mágoa, rancor, faz mal a nós mesmas. Esses sentimentos e outros, tais como orgulho, inveja, inferioridade, podem ser combatidos com oração.

Muitas vezes não queremos olhar para dentro de nós mesmas e fazer e uma autoanálise, por isso é importante estar atenta e, assim como Davi, pedir que Deus examine sentimentos tóxicos que, além de nos fazer mal, desagradam a Deus.


A oração é como a palha. Através dela impedimos que os maus sentimentos continuem a crescer no nosso coração. Ela também tem o poder de transformar, por isso ore contra sentimentos errados dentro de você ao invés de deixá-los crescer como

ervas daninha.


Regue seu coração com oração e que ele floresça de bons sentimentos


Por Carolina Carvalho

539 visualizações

© GAROTAS PEREGRINAS since 2018

Designed by Mariana Baroni

  • Preto Ícone Spotify
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon