Lembranças em Seus cabelos

Um dia sentada junto de minha boneca, ainda criança, observava como os cabelos da minha avó paterna eram brancos e também acinzentados, como se misturavam à fumaça que recendia das folhas secas que ela a pouco havia colocado para queimar. Aquilo me marcou e eu nem mesmo sabia o porquê de ainda me lembrar dessa cena mais de uma década depois.


      Certa vez, enquanto lia as escrituras, imaginei Jesus de acordo com a descrição que o Espírito Santo havia inspirado a João e rapidamente me lembrei da cena em que os cabelos dela dançavam com o vento e a fumaça. Imaginei os Seus sendo empurrados para trás da orelha enquanto Você soprava os dela. Ela que Te amava e me ensinou a Te amar, ela que admirava Sua presença e vivia verdadeiramente como alguém que sabia que Você estava lá, certamente Você estava lá e eu nem mesmo sabia.


      Gosto de pensar que aquilo me marcou tanto somente para que, quando eu lesse sobre Você, entendesse que nós, Suas amadas, ainda que com o passar dos anos, ainda continuaríamos a parecer com Você, e que os fios que carregam a coloração comparada a uma coroa em Provérbios, carregariam para sempre o sopro da sua companhia.


Por Áquila Basílio

654 visualizações

© GAROTAS PEREGRINAS since 2018

Designed by Mariana Baroni

  • Preto Ícone Spotify
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon