Sobre a liberdade de ser quem sou



Não sei quanto a você, mas sou daquelas pessoas que ama a liberdade. Roupas frouxas e confortáveis. Pés em sapatos macios. E passear pela praia com os cabelos bagunçados pelo vento. Até tenho a sensação de que vou explodir, pois percebo a presença de um Ser que é maior que tudo. O Ser que aquece a alma no frio, que calorosamente me abraça quando me sinto só. Que fala tão alto na voz do trovão e, às vezes, tão simples e sereno na calmaria do mar.


Perdoe o meu poetizar. Apenas quero falar de um amor que é maior que palavras e que, muitas vezes, não conseguimos expressar. Jesus é assim: Tão Lindo! Ele nos ensina o que é plenitude de alegria. Tira as nossas lágrimas dos olhos e coloca em nossos lábios um sorriso. Ele nos ama tanto, mesmo conhecendo cada um dos nossos defeitos. Ele nos vê tão diferente do que nós mesmas conseguimos enxergar. Pois as lentes que olhamos, podem estar muito embaçadas, distorcidas e até quebradas. Mas hoje, Ele nos convida a trocarmos os óculos. E que nos vejamos por Seus olhos de amor. E sabe o porquê de tudo isso? Simplesmente porque Ele nos planejou! Em cada detalhe sobre nós o Senhor pensou. É sério, Perês! Cada detalhe mesmo!


“Pois tu formaste o meu interior, tu me teceste no seio de minha mãe. Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste; as tuas obras são admiráveis, e a minha alma o sabe muito bem; os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nenhum deles havia ainda.” Salmo 139.13-16


Nosso senso de valor

Algum dia, por acaso, já se pegou diante do espelho a se criticar? Pelos olhos que não tem ou, quem sabe, pela cor da pele? Ou, até mesmo, os seus cabelos, altura e largura? Afinal, qual de nós, nunca constatou que deveria perder uns quilinhos ou quem sabe ganhar? Sim, bem sei o que é olhar desconfiada e seguir o padrão da comparação por não ser aquilo que gostaríamos. Confesso que já pequei contra eu mesma ao pensar: “Quem você pensa que é?!”.


Hoje tenho respostas para essas indagações: “Eu sou filha do Deus que me ama tanto, que deu, por mim, o melhor que Ele tinha. Sou aquela por quem Jesus pagou um alto preço na cruz para eu viva em liberdade! Pois Ele me formou, me teceu, me planejou de forma assombrosamente maravilhosa. E as obras de Deus são maravilhosas! Yes!"


Quando vozes soprarem em nós dúvidas a respeito de quem somos, que possamos declarar essa verdade em frente ao espelho e internamente em nosso coração. Ele nos ama e nós também devemos nos amar. Ele nos faz belas! Ele nos criou para sermos livres n’Ele. Há contentamento no Senhor e meu desejo é que possamos ver os caminhos da vida que Ele nos dá.


“Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente.” Salmos 16.11


Por Nayla Cintra

1,045 visualizações1 comentário

© GAROTAS PEREGRINAS since 2018

Designed by Mariana Baroni

  • Preto Ícone Spotify
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon