UMA ALMA IDÓLATRA




“ [...] fez o que era certo aos olhos do Senhor, (...). Mesmo assim, não destruiu os santuários idólatras, [...]”. 1Rs 12.2


O povo de Israel foi escolhido para ser o povo de Deus, sua propriedade exclusiva. Ao longo da bíblia, lemos as histórias de como Deus começou a separar e a resgatar o Seu povo. Resgatá-los porque, desde o Éden, a humanidade havia se perdido de sua verdadeira essência. Enxergamos nessas narrativas bíblicas o que podemos chamar de uma grande história de amor, um lindo romance, mas também uma história de grandes traições.


Não vos teve o SENHOR afeição, nem vos escolheu porque fôsseis mais numerosos do que qualquer povo, pois éreis o menor de todos os povos, mas porque o SENHOR vos amava [...]”. Dt. 7.7-8.


Apesar da rejeição, Deus havia escolhido amá-los. Deus havia deixado ao claro: "Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor." Dt. 6:4. Ao povo cabia amá-lo. Amá-lo de todo coração, alma e forças (vs.5); e então vemos um povo forte que começa a se levantar e a experimentar, apesar das adversidades, milagres e grandes vitórias. Contudo, o povo sente o desejo de se parecer com os outros povos. O povo não quer mais um deus, eles lhe pedem um rei. O povo rejeita a Deus.


O SENHOR Deus então lhe respondeu em seguida: “Atende, pois, a tudo o que este povo te pede, porquanto não é a ti que eles rejeitam, mas sim a minha própria pessoa, porque não desejam mais que Eu reine sobre eles!” 1 Samuel 8.7


Vemos então sucessivos reis vindo sobre Israel e, no meio de tantos reis, o povo se afastava mais de seu Deus, de seu verdadeiro Rei e perdia sua identidade. Levantaram outros altares, adoraram a outros deuses, misturaram-se a povos estrangeiros. A medida que o tempo passava e novos reis se levantavam, o povo ia abrindo mão de seu direito divino, pois é isso que a idolatria faz: rouba o reino de nossas mãos. E no meio de tantos reis maus que rejeitaram a Deus, levantaram-se alguns de coração reto a respeito dos quais lemos: “[...] praticou o que era justo perante o Senhor durante toda a sua vida [...]” (2Rs 12, 14, 15). Mas algo eles deixaram de fazer: Mesmo assim, não destruiu os santuários idólatras, [...]”. Era responsabilidade do rei mostrar ao povo quem Deus era e reestabelecer Seu reinado, mas não havia como fazê-lo, pois os altares a outros deuses permaneciam erguidos e sendo utilizados.


Vemos na história do povo de Israel todas as dificuldades que passaram enquanto permaneciam com Seu coração desviado de Deus. Talvez você esteja pensando consigo mesmo: Eu não sou idólatra. Não tenho prestado culto a nenhum outro senhor que não seja Jesus. Tenho ido à igreja e tenho a conduta de um bom cidadão. O que posso te dizer é que a idolatria é um ato de desobediência e, aqueles que desobedecem a Deus, não amam a Deus - Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama [...] Jo 14.21 - . A quem você tem amado mais?


Muitas vezes, dizemos que decidimos seguir ao Senhor e entregar-lhe o controle de nossas vidas, mas não desistimos da idolatria em nosso coração, nem derrubamos os altares em nós. O que não percebemos é que, apesar de termos entregado nossas vidas a Jesus, nossa alma continua idólatra. Nos tornamos parecidos com aquilo a que adoramos. Quando as pessoas olham para nós, com quem elas descobrem que parecemos?


Por Isabel Rodrigues

502 visualizações1 comentário

© GAROTAS PEREGRINAS since 2018

Designed by Mariana Baroni

  • Preto Ícone Spotify
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon