Vivendo em transformação

Atualizado: Set 12


Uma das coisas que mais amo no evangelho é a aceitação que recebemos do Pai, mesmo diante das nossas falhas ou pecados. Não que Deus aceite o pecado, mas Ele transforma o homem pecador em uma nova criatura. Quando Jesus morreu em nosso lugar Ele reconstruiu a ponte do nosso relacionamento com o Deus. O pecado não pode mais nos separar de tão grande amor. Temos livre acesso a Deus e plena confiança para entrar no Santo dos Santos.


“... conforme o eterno propósito de Deus realizado em Cristo Jesus, nosso Senhor, por

intermédio de quem temos livre acesso a Deus em plena confiança,

pela fé na sua pessoa.” Efésios 3.11-12


“Sendo assim, irmãos, temos plena confiança para entrar no Santo dos Santos

mediante o sangue de Jesus, 20por um novo e vivo Caminho que Ele nos descortinou

por intermédio do véu, isto é, do seu próprio corpo;” Hebreus 10.19-20


Quem sabe, você já ouviu alguém dizer que: “não há nada que possamos fazer para

que Deus nos ame mais, e não há nada que possamos fazer para que Ele nos ame

menos. Mas, que Seu amor é tão grande que nos impede de permanecermos da mesma forma.” Isto significa, que o alto preço pago na cruz, este ato tão sublime de amor, é poderoso para transformar nossas crenças e ações ao longo da vida. Mas, este é um processo continuo que acontece através de um relacionamento vivo com um Deus que é real.


Em minha história com Jesus, bem no começo de minha caminhada cristã, eu era uma

adolescente e, meu desejo era que Deus me tocasse com um tipo de varinha de condão e eu fosse transformada, como a Cinderela, na pessoa que eu desejava ser. Seria uma bela e radiante mulher, daquele tipo perfeito que não comete erros e nem pecados, daquele tipo que não se rebela e nem machuca as pessoas que ama.


Sei que ouvimos testemunho de irmãos que tiveram um encontro sobrenatural com

Cristo e que suas vidas nunca mais foram as mesmas. Sim, Deus é poderosos para fazer o inacreditável acontecer e mudar a história de alguém em um único minuto. Mas, esse tipo de testemunho deveria incentivar nossa fé e não nos frustrar diante das coisas que ainda não conseguimos alcançar. Então, querida Perê, não devemos comparar nossa história a de mais ninguém. 


Há um convite para contemplarmos o Senhor em toda a sua glória e, isso é um convite diário ao qual podemos dizer sim. Então, nos assentamos diante dEle para o buscarmos em oração, adoração e conhecermos as escrituras. Aquelas que O contemplam, serão iluminadas. Não é o que diz no Salmo 34?


“Contemplai-o e sereis iluminados.” Salmo 34.5a


E por acaso, o pecado continuará tendo força sobre as nossas vidas? Nos manterá mais uma vez prezas em cativeiros? Amarguradas, tristes e sem perspectiva de futuro? Não! É hora de retomar a esperança. Pois, temos o Espírito de Deus que nos ajuda em nossas fraquezas (Romanos 8.26). Ele nos convence a respeito do pecado, da justiça e do juízo (João 16.7-11). Jesus, veio proclamar libertação sobre os cativos e a pôr em liberdade os algemados (Isaías 61.1). Sim, Jesus nos faz livres. 


Porém, é imprescindível perceber que essa transformação ocorre na mesma medida que permanecemos ligados a videira verdadeira, cujo o Pai é o agricultor. Mais uma vez, é preciso compreender que a conexão com Cristo deve ser continua em nossas vidas, assim seremos transformadas dia a dia.


Agora que estamos caminhando para o fim deste devocional, há algumas coisas a

considerar. O primeiro aspecto a refletir, é a respeito de tudo o que já alcançamos em

Cristo. Todos os nossos ganhos, por menor que pareça ser, foi pela graça de Deus que

obtivemos. Então, devemos ser agradecidas ao Senhor. Além disso, nossos olhos

precisam continuar firmes em nosso alvo. Perseverança, é algo que não podemos abrir mão.  Mantenhamos nossos olhos fixos no Autor e Consumador da nossa fé, Jesus, nosso amor incomparável. Lembre-se:


“Portanto, também nós, considerando que estamos rodeados por tão grande nuvem de

testemunhas, desembaracemo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos está proposta, olhando fixamente para o Autor e Consumador da fé: Jesus, o qual, por causa do júbilo que lhe

fora proposto, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se

à direita do trono de Deus.” Hebreus 12.1-2


Quando olho para minha própria história, posso perceber quantas coisas lindas Deus já fez. O quanto sou aceita independente das ações e tropeços do caminho. O Senhor tem gerado vida em cada uma de nós, não é mesmo? Porém, isso não afasta aquilo que ainda precisa ser trabalhado em nosso interior e as mudanças internas que desejamos alcançar. Mas, saiba que a semente do evangelho é viva e, certamente ela crescerá em nós.


Por Nayla Cintra

686 visualizações

© GAROTAS PEREGRINAS since 2018

Designed by Mariana Baroni

  • Preto Ícone Spotify
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon